como escolher uma segunda graduação

Como saber se é uma boa hora de investir em um novo diploma?

Danielle Esteves

É muito comum ver profissionais já formados no ensino superior se questionarem sobre fazer ou não uma segunda graduação. O mercado de trabalho é dinâmico e muitas vezes exige mais especializações e até mesmo uma habilidade de ser flexível quanto aos cargos que ocupa dentro de uma companhia.

Entretanto, não é só adquirir um novo diploma pensando em melhorar o currículo, o profissional precisa avaliar quais são suas ambições e quais os recursos que têm disponíveis.

Por isso, para lhe ajudar no desafio de decidir se é uma boa hora para voltar para a faculdade, preparamos um artigo para você refletir sobre o assunto, detalhando pontos que devem ser considerados antes de você tomar uma decisão. Confira!

quando fazer uma segunda graduação

Quais pontos avaliar antes de ingressar em uma nova graduação?

Um dos principais motivos que leva uma pessoa a voltar para os bancos da faculdade é a insatisfação com a carreira atual, seja pelo cargo que ocupa ou até mesmo por não se identificar mais com a profissão após anos atuando no mesmo setor. Esse é um ponto crucial a se levar em conta.

Muitas vezes, ao decidir qual graduação escolher, o futuro graduando também está em dúvida sobre suas preferências e só percebe quando chega ao mercado de trabalho que não está feliz com a profissão escolhida. Nesse momento, é necessário avaliar os pontos negativos do atual trabalho e pontuar quais mudanças gostaria de ter na carreira.

Outro ponto de incentivo para optar por uma segunda graduação é quando o profissional acredita que um novo título na sua área pode complementar seu conhecimento e isso representar um diferencial na hora de disputar uma vaga.

Nesse caso, é possível inclusive diminuir os números de disciplinas, já que muitas delas são comuns aos dois cursos e não há necessidade de realizá-las novamente.

Por que fazer uma nova graduação?

A nova formação permite ao profissional transitar em vários setores de uma mesma empresa, já que possui uma versatilidade maior, desta forma, as chances de sucesso crescem, possibilitando inclusive alcançar cargos de liderança. Além disso, possuir duas formações distintas aumentam as chances de encontrar uma vaga, diminuindo o risco de desemprego.

Vale lembrar que a maioria dos cursos tem duração de quatro a cinco anos, por isso, é preciso ter tempo disponível para se dedicar aos estudos durante esse período.

Por isso, para decidir se vale a pena investir em um novo diploma, avalie suas condições, não só financeiras, mas também de logística, como conciliar com horário de trabalho ou outro compromisso, para descobrir se tem disposição e determinação para concluir o curso.

Inclusive, uma segunda graduação é vista pelo mercado de trabalho como um ponto positivo no perfil do candidato, que demonstra ser interessado e determinado.

Qual a principal vantagem de fazer uma nova faculdade?

A vantagem para quem está buscando um novo título é que o ingresso na universidade é mais simples. Independentemente da área escolhida anteriormente, a pessoa pode se inscrever em qualquer curso de sua preferência. Nesse caso, não é necessário realizar um novo concurso de vestibular e nem apresentar as notas de Enem.

O candidato precisa apenas comprovar a primeira formação, apresentando o diploma. A seleção é feita por meio de análise do currículo. Ao ser aprovado, basta levar a documentação necessária para a matrícula. Além disso, também é possível realizar a inscrição na segunda graduação em qualquer momento do ano.

E aí, conseguiu avaliar se é uma boa hora para voltar à faculdade? Esperamos ter te ajudado nessa jornada com esse artigo, e desejamos a você uma boa sorte nas suas escolhas.

Baixe o E-book ‘Obtenção de novo título: as vantagens de uma segunda graduação’ da Serra Dourada Lorena

Mais Posts

RECEBA NOVIDADES SEMPRE!

Inscreva-se em nossa Newsletter.

Screen Shot 2018-11-06 at 16.04.14
Compartilhe nas suas redes sociais.